Tagged: Luciano Ducci Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • oscar 01:29 on 28 June, 2012 Permalink |
    Tags: , , , Luciano Ducci   

    Bicicletada dia 30/06: Basta de mortes, chega de promessas! 

    Lucas Felipe Bibiano foi atropelado pelo maior ônibus do mundo. Foto: Fábio Alexandre

    Mais 2 ciclistas mortos em Curitiba nesta semana. Mais de 8 milhões previstos em Lei para investimento em estrutura cicloviária que a gestão de Richa/Ducci não executou.

    Enquanto os ciclistas morrem, o prefeito promete.

    As tabelas e dados que mostram a falta de compromisso da atual gestão da prefeitura de Curitiba estão no excelente levantamento realizado pelo blog Ir e Vir, do jornalista Alexandre C Nascimento.

    Que cidadão vai se sentir estimulado a pedalar se, em toda guia rebaixada tiver que parar, uma vez que em Curitiba, a prioridade dos carros está acima do que estabelece o Código de Trânsito

    A tão anunciada ciclofaixa da Marechal Floriano, após protestos dos ciclistas denunciando uma obra cuja largura era inferior à  0, 75 metros, foi revisada pelo IPPUC que prometeu corrigir os erros e, até agora, nada foi feito. Finalizaram uma ciclofaixa ilhada, desconexa, que não liga um ponto a outro da cidade, cheia de erros básicos e primários que evidenciam todo o amadorismo da atual gestão de Luciano Ducci.

    O ciclista Lucas Felipe Bibiano, de 21 anos, morreu no sábado, na canaleta da Marechal Floriano, perto do quartel do Boqueirão, porque lá não tem ciclofaixa – nem mesmo com 75 centímetros!

    Enquanto Luciano Ducci maquia a cidade com muitas obras e asfalto pensando exclusivamente em se reeleger o Projeto Cicloviário para a cidade fica estagnado e no final da fila, pois as “prioridades” são outras, muito embora, o já manjado discurso seja outro.

    Não queremos mais promessas. Bicicletada de protesto neste sábado, dia 30 de junho, concentração às 10h no pátio da reitoria da UFPR.

     
  • oscar 14:04 on 13 June, 2012 Permalink |
    Tags: , Luciano Ducci, metrô,   

    Querendo, ou não, o Metrô, queremos uma Curitiba melhor! 

    Manifestantes protestam na "audiência" pública sobre o projeto do metrô de Curitiba

    O MPL-Curitiba não é contra metrô, bonde, ônibus ou trem. Somos a favor de uma cidade para todas as pessoas.

    Nos posicionamos totalmente contra as políticas que confirmam a atual lógica de uma cidade que exclui a maioria, em favor de empresários e políticos profissionais. Este é o modelo econômico que gera lucros à base de segregação social. Eis o foco da nossa luta pela mobilidade urbana.

    Portanto, tendo analisado o projeto e assistido à audiência pública, somos CONTRA o projeto METRÔ CURITIBANO.

    Não é preciso ser engenheiro ou administrador para entender que a verba, a título de PAC da “Mobilidade Urbana”, serve-se apenas para viabilizar mais um “empreendimento” monopolista privado que vai lucrar com o deslocamento urbano das pessoas.

    A verba aplicada a fundo perdido por prefeitura, estado e união, principalmente com dinheiro do trabalhador (quase 50% do seu trabalho são tributos e quem ganha menos, acaba pagando mais) seria o suficiente para a aquisição da frota de ônibus atual e ainda a viabilização de 2 anos de Tarifa Zero para Curitiba. Quebrar a barreira que são as distâncias promove cidadania, inclusão social, educação e trabalho. Isto não foi explicado e muito menos discutido com quem usa (passageiros) e faz (motoristas e cobradores) o transporte coletivo de Curitiba.
    Pelo contrário. Toda a elaboração do plano de uso do dinheiro foi feita através de discussão junto aos chamados gestores da cidade – tanto públicos como privados. Assim, criou-se um projeto para dar lucro às empreiteiras locais, à especulação imobiliária e aos políticos profissionais.

    É por esta razão que aderimos à CONTESTAÇÃO ADMINISTRATIVA AO PROJETO METRÔ CURITIBANO, que estará disponível para adesões. Movimentos sociais, conselhos de classe, ong´s, grêmios e diretórios estudantis, partidos, cidadãos independentes, etc…, poderão aderir ao documento ou ainda usá-lo à vontade como base na elaboração de suas iniciativas contra mais este golpe que restringe o direito de ir e vir na cidade.

    Observação: se você ou sua organização possuem contestação a este projeto, envie para que possamos divulgar (mplcuritiba@gmail.com)!

    Venha trazer seu protesto e participação. Se queremos uma cidade para as Pessoas, são elas que precisam tomar as rédeas das decisões para a cidade.

    Vejam que até a imprensa burguesa e chapa-branca, deixa escapar que o objetivo da gestão Luciano Ducci é eleitoreiro: Em ano eleitoral, prefeitura aumenta despesas com obras e propaganda !

    Serviço:

    Sumário: Coleta de assinaturas para adesão a Contestação Administrativa do Projeto Metrô Curitibano
    Local: Bicicletaria Cultural – Rua Presidente Faria, 226 (na canaleta, próximo da UFPr e estação central)
    Dia e horários: 14 e 15.06.09, das 8h às 18h
    Minuta: https://docs.google.com/document/d/1vIy7D6j_WIy_Eli40MLFXzeGjOyBxoeDQOVjXpyE440/edit?pli=1

    Retirado do site do MPL-Curitiba: fureotubo.wordpress.com

     
    • Rodrigo Magno 16:35 on 26 Junho, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Luciano Ducci é eleitoreiro mesmo!

      Veja o número de obras na cidade, atrapalhando o transito e tudo mais…
      Na boa, se ele tivesse essa consciência urbana sobre a cidade mesmo (e não para ganhar votos), teria feito isso durante o mandato dele, nao tudo ao mesmo tempo agora!
      SÓ EU PERCEBO ISSO?

    • Rodrigo Magno 16:41 on 26 Junho, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Eleitoreiro é pouco!
      Muita sobras na cidade que so atrapalham a nossa vida, uma péssima adminsitração que so quer ganhar votos (por que nao fizeram essas obras antes?)
      Metro.. hahahah DU VI DO

  • oscar 16:55 on 5 May, 2012 Permalink |
    Tags: bicicletas, , Luciano Ducci, Setran   

    Curitiba, uma cidade que NÃO é amiga das bicicletas! 

    Curitiba, capital "ecológica" só no marketing oficial

    A mesma Secretaria do Trânsito (SETRAN) que diz: “Não arrisque sua vida confiando que o motorista tem que respeitá-lo” e que considera “inevitável” o aumento do número de bicicletas nas grandes cidades voltará a repreender os ciclistas que transitam pelas canaletas (corredores de ônibus) de Curitiba.

    A questão aqui não é polemizar em torno da discussão do uso, ou não, das canaletas por ciclistas. Muitos pedalantes, inclusive, consideram o respeito às leis fundamental, mas entre elas e a própria vida, optam por esta. A questão é polêmica justamente por haver excelentes argumentos, tanto pró quanto contra. Mas vamos à discussão que realmente motiva este texto.

    A prefeitura de Curitiba, administrada pelo candidato à reeleição Luciano Ducci, que não promove campanhas de conscientização para que os motoristas respeitem a bicicleta como meio de transporte, sequer constrói vias de tráfico destinadas aos ciclistas, mais uma vez vai usar do poder de coerção do Estado para simplesmente transferir – e aumentar – os acidentes e mortes de ciclistas, que passarão a acontecer entre particulares (automóvel x bicicleta) nas ruas e não mais nas canaletas, onde existe a responsabilidade do município, por se tratar de vias destinadas ao transporte coletivo.

     Não seria justo que, com a mesma vontade com que tira os ciclistas da canaleta, a prefeitura também promovesse a sinalização e campanhas de educação no trânsito para que os motoristas que transitam nas marginais das canaletas passem a respeitar as bicicletas como um meio de transporte? Isso para fazer o mínimo em prol do único modal realmente sustentável.

    A gestão Richa/Ducci, que está no comando há 8 anos, não fez e não faz nada de substancial para promover a bicicleta como um meio de transporte, resta neste ano eleitoral fazer com que os demais candidatos assinem e assumam o compromisso de fazer de Curitiba uma cidade bicicletável, pois quem teve a oportunidade de fazer e não fez dá provas incontestes de que não fará.

    Para quem gostou do desenho, pode pegar aqui e usar a vontade!

     

     

     
    • Lyncoln 01:21 on 6 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Se rolar alguma mobilização contra a possível fiscalização/proibição das bicicletas nas canaletas avisem com antecedência 😉

    • MICHKKK 15:27 on 6 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      infelizmente, é horrível dizer oque vou dizer, mas é uma grande verdade. Os políticos obviamente tem uma parcela de culpa gigantesca pois poderiam aproveitar o poder público, o orçamento público e a grande influência na mídia para promover uma cidade mais viável não só para nós ciclistas, mas também para os pedestres, os cadeirantes, portadores de deficiências visuais, entre outras…mas a grande verdade é que o povo não faz sua parte, e esse tem feito cada vez menos, andando pela cidade, a pé, de carona, de carro, de bike, tudo que vejo cada vez mais é falta de princípio…falta de educação, falta de escrúpulo, e até de amor próprio, uma grande maioria esmagadora das pessoas tem vivido na cidade como se estivessem sozinhas no mundo….o egoísmo impera, parecem ter esquecido que cuidar um do outro é cuidar de sí mesmo, que se os carros tem freio é pra serem usados, que se as ruas tem limites são para serem respeitados, tem se tornado mais importante chegar mais rápido a qualquer custo do que dar a vez a alguém, ou facilitar a vida de quem usa a cidade junto com você…pois os papéis se trocam, os lugares mudam, amanhã pode ser ele a pé….ele cadeirante, ele idoso….mas pra que pensar, vivo o momento e os outros que se fodam…..os motoristas não respeitam os outros motoristas…não respeitam a eles próprios….como querer que respeitem os ciclistas….

      • Oscar Cidri 15:43 on 6 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Aí você foi fundo na ferida, pegou no âmago da coisa. O individualismo da nossa sociedade pós-moderna conforme tão bem fala o professor Zygmunt Bauman, tá sintetizado no seu comentário, fica até pequeno querer falar em mobilidade, quando na verdade, o que precisa ser mudado é muito, muito mais do que o comportamento no trânsito. Daria algumas semanas de conversa e uns bons litros de chope!

    • MICHKKK 02:15 on 7 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      hahahahah… a conversa e o chope já seriam um ótimo começo ….mas o negócio é no amago mesmo, não dá pra pensar em mobilidade se o cidadão não pensar no outro cidadão, eu já sofri violência no transito, tanto dentro de automóvel quanto na bicicleta, eu faço minha parte no trânsito, faço mesmo, inclusive dizer pra alguém quando está fazendo errado e de maldade, quando tenho a oportunidade de dizer, mesmo que de forma pouco simpática, mas não perco a esperança não, acho que o povo ainda muda, por bem ou por força…

    • Christian Lyra 17:29 on 7 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Eu estou torcendo muito para que a SETRAN coloque um monte de agentes nas canaletas! Finalmente a prefeitura vai parar de ignorar o problema (reprimir é uma maneira negativa de dar atenção, mas pode ser melhor do que nada)! E com os agentes nas canaletas vamos cobrar que eles multem os carros que passem tirando fina dos ciclistas na pista lateral! Qual vai ser a desculpa para praticamente inexistir multas para o desrespeito ao art. 201?

    • Eros Roberto 22:17 on 7 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Quem já teve a oportunidade do conhecer a cidade de LONDRES, pôde perceber que a via de ônibus não é exclusiva e sim, compartilhada com taxis e BICICLETAS. As bikes param na frente dos ônibus esperando o sinaleiro abrir e os motoristas esperam tranquilamente o ciclista avançar. Todo mundo se respeita. Por quê não implantar isso aqui na nossa cidade? Mudar o paradigma de deixar a bicicleta longe do ônibus. Educar os motoristas de ônibus a aceitar o ciclista na SUA VIA. Responsabilizar o motorista por qualquer acidente que venha acontecer na VIA DO ÔNIBUS. Eu não sou nenhum especialista no assunto, mas não deve ser tão difícil mudar isso, bastando apenas EDUCAÇÃO, FISCALIZAÇÃO e PUNIÇÃO.

    • Antonio Strapasson 00:04 on 15 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Com certeza, se o ciclista deixar de usar a canaleta para dividir espaço com os carros nas ruas, os acidentes crescerão numa proporção alarmante.
      É lamentavel que o nosso governo coloque agentes para tratar os ciclistas como criminosos e a população fique a merce dos verdadeiros bandidos que atuam sem serem incomodados. Uma bike sendo usada é um carro a menos poluindo o mundo…a falta de ciclovias é um fato inaceitavel…

      • Oscar Cidri 03:28 on 15 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Sabe Strapasson,
        acho corretíssimo tirar os ciclistas das canaletas -vias que deveriam ser exclusivas dos ônibus -, mas ANTES deveriam propiciar vias seguras, ciclorrotas, ciclofaixas ou ciclovias, ao longo de todos os eixos estruturais da cidade, é o mínimo! Concordo com o Marcelo Araújo do Setran, “a canaleta não serve para todos os ciclistas”, pedalo por ela e vejo muita gente fazendo umas prezepadas que me dá raiva: piazada pegando rabeira, neguinho qeu fazer corredor com os onibus em movimento e outros tantos atos de irresponsabilidade. Mas, por experiência posso dizer, a maioria absoluta dos ciclistas usa e usa com segurança e cuidado as canaletas, mas melhor, muito melhor seria não precisar trafegar por elas.

    • Ambiotech 21:04 on 18 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Infelizmente, há desinteresse do poder publico para a expansão e melhorias das ciclovias. Apesar das barreiras, os benefícios de utilizar a bike para se locomover no dia a dia são enormes. Recentemente escrevemos um post sobre o assunto, confira! http://bit.ly/KQ2cCJ

    • Simon Robinson 19:20 on 21 Maio, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Eu sou de Dumfries na Escócia e eu escrevi isso sobre como criar cidades para as bicicletas:

      Ciclismo na Grã-Bretanha: O que o Brasil Pode Aprender?
      http://transitionconsciousness.wordpress.com/2012/03/27/ciclismo-na-gra-bretanha-o-que-o-brasil-pode-aprender/

      O Londres tem muitas problemas – não é perfeito:
      http://transitionconsciousness.wordpress.com/2012/04/10/como-o-prefeito-de-londres-esta-resolvendo-o-problema-da-poluicao-em-londres/

      Um grande abraço

      Simon

      • Oscar Cidri 21:35 on 5 Junho, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Valeu pela contribuição Simon. Muita gente por aqui declama Londres como se fosse só flores e você faz a gente ver qeu não é bem assim – embora seja melhor que Curitiba,

        abraço

  • Vinicius Massuchetto 02:15 on 1 April, 2012 Permalink |
    Tags: , Luciano Ducci, muy amigo   

    Briga Pelo Troféu “Muy Amigo da Bicicleta” 

    Na Bicicletada de Março em Curitiba o prefeito Luciano Ducci recebeu o troféu de “Muy Amigo da Bicicleta” devido ao esforço e dedicação com que ele tem conduzido as políticas públicas para bicicleta em Curitiba. Não contente, o atual governador e ex-prefeito Beto Richa achou injusto, e quis compartilhar o prêmio por também ter participado com excelente desempenho na jornada pelas bicicletas na cidade. Vai dar briga esse negócio, hein!?

     
    • kelly 14:51 on 2 Abril, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      caraca…acho que estes ciclistas reclamam demais… não dá pra dar a mão que querem o braço… o curitibano tá acostumado com tudo de melhor, então nada mais satisfaz essa gente… menos povo de Curitiba… vão bicicletar em outras cidades do pais pra verem o que é bom… vão voltar mansinhos, mansinhos….

      • André 10:37 on 3 Abril, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Que mão?????
        “CURITIBANO ACOSTUMADO COM TUDO DE MELHOR””
        “BICICLETEAR EM OUTRAS CIDADES DO BRASIL PRA VER O QUE É BOM””

        Com base nesses argumentos, dá pra perceber que quem escreveu isso ou náo mora em Curitiba, ou tem uma visão rasa da realidade da cidade ou, pior, é um mal intencionado.
        Quem mão que deram aos ciclistas?? Meia duzia de obras inacabadas ou com os incorrigíveis equívocos como a ciclofaixa da Toaldo Tulio>
        Curitibano acostumado com tudo de melhor???? Só se for na propaganda oficial, pois quem vive em Curitiba sabe que temos os mesmos grandes problemas e preocupações de todas outras grandes cidades do Brasil: assaltos, onibus lotados, congestionamentos, falta de estrutura nos postos de saúde, e por aí vai uma chusma de queixas…
        Bicicletear em outras cidades do Brasil pra ver o que é Bom???? Ahhhhh, mas cadê o discurso da capital ecológica agora??? Curitiba (na fala oficial) não se diz verde??? Então cadê???? Quer dizer que precisamos então nivelar por baixo pra daí encontrar alguma qualidade em nossa cidade? Tem que comparar com Sumpaulo então???? Cadê a Capital de Primeiro mundo, ecologicamente correta e com um povo “educado”???

    • adriano 23:33 on 2 Abril, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      O lance do trofeu foi massa, hehehe, mas de qualquer maneira, gostei a atitude deles terem vindo conversar, por mais que saibamos que é mais para fazer o “social”, afinal, as eleições estão por vir, mas pelo menos levaram numa boa.

  • fabs balvedi 22:56 on 31 March, 2012 Permalink |
    Tags: Luciano Ducci   

    Luciano Ducci, prefeito de Curitiba recebeu Troféu de “Muy Amigo da Bicicleta” na Bicicletada de hoje 

    Prefeito de Curitiba recebe troféu.

    O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), foi agraciado pelo movimento Bicicletada com o “Troféu Muy Amigo da Bicicleta. A honraria, maior distinção concedida pelo movimento cicloativista paranaense, é um reconhecimento aos grandes feitos do prefeito à causa das duas rodas, que nos últimos anos ajudou a tornar Curitiba mundialmente famosa como a Copenhagen do Sul.

    Fonte: Gazeta do Povo – Ir e Vir de Bike

     
    • Nara Mello 23:15 on 31 Março, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      “maior distinção concedida pelo movimento cicloativista paranaense”? hahahaha

    • Leandro 23:53 on 31 Março, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      que comédia o carinha lá atras com a plaquinha “obrigado por esperar”! kkkkkkkkkkkkk ainda bem que ninguém sabe que era eu! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Gilmar Sergio Pallar 06:26 on 1 Abril, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      E os assessores e vereadores aplaudindo a entrega do troféu. Em ano de eleição, os políticos inauguram até monumentos.

    • nana........ 10:31 on 1 Abril, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      SEM MILONGAS….

      MAS O LUCIANO É O CARA….
      QNDO ESTUDAVA MEDICINA EM PELOTAS NA UNIVERSIDADE CATÓLICA…FICAMOS AMIGOS….E ME PRESENTEOU COM UM ……S.K.A.T.E………naquele tempo……PARABÉNS……… C.U.R.I.T.I.B.A……….N.A.N.A…

    • marcio 14:35 on 1 Abril, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      esse cara é um tosco! pra dizer pouco….. se alguem acredita em alguma palavra que ele fala… ta ferrado! olha o pânico do cara na frente da camera…. e o beto-lerner atrás tentando da uma ajudinha….?! kkkk eee paiaçada… curitibano merece…. 20anos do mesmismo… vota nele povo!!

    • Adalberto Oliveira 19:32 on 1 Abril, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Hahahaha! Boa! Só falta agora aos curitibanos serem civilizados, educados e gostarem realmente de bicicleta como os dinamarqueses!

  • oscar 23:24 on 10 January, 2012 Permalink |
    Tags: , , Luciano Ducci   

    O prefeito Luciano Ducci “não sabe” do erro na obra da Ciclofaixa da Marechal Floriano 

    Prefeito Luciano Ducci de Curitiba inaugura circuito de lazer para bicicletas

    Prefeito Luciano Ducci de Curitiba inaugura circuito de lazer para bicicletas

    Em entrevista à rádio CBN hoje pela manhã, o prefeito Luciano Ducci, na carência de recursos retóricos menos rudimentares, demonstrou claramente seu desconforto ao ser questionado sobre a obra da Meia Ciclofaixa na Marechal Floriano Peixoto. Primeiro disse que o projeto é do IPPUC e que iria vistoriar as obras da Marechal, do Bairro Novo, do Ganchinho – e várias outras obras que estão em execução – muito embora o repórter tenha sido muito claro e específico ao perguntar sobre a Ciclofaixa e não sobre vistorias, nem tampouco sobre outras obras. Ao retornar a palavra ao entrevistador, ele insistiu na pergunta da @garotasemfio (Bia Kunze) e perguntou ao prefeito:

    Houve um erro na execução da obra na ciclofaixa da Marechal prefeito?

    Já tomando o atalho para a próxima pergunta e demonstrando total interesse em encerrar a questão, o prefeito respondeu:

    – Não, eu não sei. Preciso conversar um pouco mais com o pessoal do IPPUC a respeito.

    Quer dizer então que o prefeito da mobilidade, que se auto proclama “amigo das bicicletas”, não sabe que o projeto que previa 1,5 metros para a ciclofaixa, foi reduzido na execução para 75 centímetros ? Estranho, não? Para os que tiverem tempo de ouvir na íntegra toda a entrevista, observarão que o prefeito mostra, com riqueza de detalhes, o conhecimento de obras nas mais diversas regiões da cidade, mas sobre a ciclofaixa, existe a necessidade de conversar mais com o IPPUC.

    Escutem aqui, do minuto três em diante, da terceira parte da entrevista, o trecho sobre a Ciclofaixa.

     
    • Vinicius Massuchetto 23:29 on 10 Janeiro, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Fala sério esse Ducci. Tá todo mundo em cima do cara na questão da bicicleta, seria óbvio que viriam perguntas neste sentido, e ele nem pra se preparar direito.

      • oscar 00:05 on 11 Janeiro, 2012 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Também com aquele entrevistador que mais parecia um ventrículo-perguntador, fica fácil dar entrevista, o cara se limitava a levantar pro Ducci estufar as redes. Deu uma aula de como NÃO se faz jornalismo. Parecia intimidado, ou pelo desarticulado prefeito, ou pelas ordens do patrão. A verdade também é que o prefeito subestima os ciclistas de Curitiba. Então, acho que precisamos fazer “barulho” nas Bicicletadas.

  • Vinicius Massuchetto 19:09 on 1 October, 2011 Permalink |
    Tags: , Luciano Ducci, ,   

    Bicicletada de Setembro: Serenata Para o Prefeito Luciano Ducci 

    Na Bicicletada de Setembro não tivemos lá um grande quórum para formar uma massa crítica. No entanto, acabamos compensando o número de pessoas com a criatividade.

    Fomos até a casa do Prefeito Luciano Ducci, no formosíssimo Batel, chamar a atenção para as causas da bicicleta – que têm recebido por parte da prefeitura um tratamento simpático, porém nada concreto e eficiente.

    Tem algumas fotos no Bicicleteiros.com.br.

     
    • Fábio 04:52 on 26 Outubro, 2011 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Corja de playboys! Pobre que anda apertado no ônibus não faz esse tipo de babaquice. Playboy quando tá desocupado inventa coisas para ‘chamar atenção’. Tudo meio maluco das idéias, fora do contexto. Não tiveram preocupações mais sérias durante a vida, por isso qualquer situação é motivo para ‘espanto’ e ‘movimentação’.
      Como se um apitaço com uma dúzia de pessoas fosse mudar um projeto de mobilidade urbana de uma capital como Curitiba. Mais proveitoso seria se tivessem buscado assinaturas para um abaixo-assinado, levado a imprensa e, no mínimo, tivessem reunido um número suficiente de playboys para essa ação.
      (O texto acima foi redigido por um curitibano nato, e ciclista! Também descontente com a “ciclofaixa” da Deodoro, mas que possui coisas mais essenciais para se preocupar na vida!)

      • Vinicius Massuchetto 06:18 on 26 Outubro, 2011 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Bom, Fábio.

        Um abaixo assinado já está sendo feito. Imagino que você vá assinar de bom grado, já que pede com tanta expressão por isso.
        https://www.votolivre.org/

        E de fato, achamos que tinha pouca gente. Por isso voltamos lá na semana seguinte com 200 playboys, e algumas semanas depois voltamos com mais 300. E por isso essa playboyzada conseguiu voz efetiva nas políticas para bicicleta na cidade.

        Esperamos com tudo isso fazer com que os pobres não andem mais apertados nos ônibus (novos) da cidade, entre outras coisas. Isso me parece ser um ponto sério, e para você também, não? Já que mostra essa preocupação…

        • Fábio 01:50 on 27 Outubro, 2011 Permalink

          Vinícius,

          Obrigado pela resposta.
          Já aderi a campanha. Obrigado por compartilhar.

          Espero que tenha entendido que meu tom ao chamá-los de “playboys desocupados” não foi intencionalmente ofensivo, visto que acompanho o movimento de vocês por este blog, e sei do empenho que têm demonstrado para a melhoria das condições para a prática do ciclismo na nossa capital.

          Apenas o que me incomoda é que nós de classe média (permita-me incluí-lo sob esta alcunha), muitas vezes, não percebemos lutas maiores (até por sobrevivência) que ocorrem ao nosso lado, deixando a causa de uma “simples” ciclofaixa algo um tanto superficial, não menos importante, claro.

          Esclareço também que, como ciclista, me indigno com o descaso da PMC em proporcionar espaços adequados para que possamos praticar a qualidade de vida através da pedalada.

          Lamento a possibilidade de tê-lo ofendido e aos seus colegas.
          Essa definitivamente não era minha intenção.
          Digo isso pois relendo meu comentário, percebo que o tom pode ter gerado esse tipo de interpretação.

          Parabéns pelo blog.

          Saudações!

    • Vinicius Massuchetto 06:31 on 27 Outubro, 2011 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Fábio, sem problemas. A falta da inserção dos movimentos da bicicleta na periferia e a defesa daqueles que precisam da bicicleta para realmente ter alguma diferença no final do mês é algo que alguns de nós querem chamar a atenção. E sim, de fato, é um movimento de classe média hoje, mas sua luta não exclui outros problemas.

      Pelo menos é bom ver que alguém critica a Bicicletada por esse lado. =D

c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar
%d bloggers like this: