Primo rico, primo pobre

Já que falamos em exemplos …

Piet Hein Donner, Ministro Social e do Emprego da Holanda (PIB US$35.078 per capita, 16,6 milhões de habitantes), em seu deslocamento diário para o trabalho e locais de atividades governamentais.


Prefeito de uma qualquer grande cidade brasileira (PIB US$11 879 per capita, 1,8 milhões de habitantes) – qualquer grande cidade mesmo (escondido no caixão ambulante, com motorista. Em São Paulo, tem até secretário municipal com  blindagem no carro):

Foto: Óscar

Parece que por aqui não vamos encontrar “autoridades”, do legislativo, executivo ou judiciário, capazes de se desfazer dessa representação de poder que é o automóvel. (Assim como nunca usam a escola pública para os filhos, ou o transporte coletivo para ir trabalhar. Sentem a população a seu serviço, e não o contrário, como deve ser).

Ah, também ficamos sabendo que o parlamentar britânico que assumiu o cargos de Primeiro Ministro, David Cameron (líder do Partido Conservador) também vai para o trabalho de bicicleta.

David Cameron

[picapp align=”none” wrap=”false” link=”term=david+cameron+bicycle&iid=4219864″ src=”http://cdn.picapp.com/ftp/Images/6/a/b/e/PicImg_David_Cameron_Arrives_0919.jpg?adImageId=12835973&imageId=4219864″ width=”380″ height=”577″ /]

Sem falar no Presidente da empresa que comercializa os produtos Louis Vuiton nas Américas, Renaud Dutreil, pedalando em Nova Iorque.

Para nós que pedalamos todos os dias, nada disso importa. Só queremos desnudar a ilusão de que sem o carro o poder de alguém é minimizado. Atitudes e políticas públicas que dêem um tratamento equânime ao veículo podem favorecer a difusão do uso da bicicleta.
Atualização 18/mai/2010:
Boris Johnson, Prefeito de Londres: