Carnificina

Mais uma reportagem interessante da Gazeta, mostrando facetas terríveis da Sociedade do Automóvel, para as quais só se percebe a indiferença das autoridades, ante a gritaria dos amantes da velocidade:

Vítimas da violência

115 mortos em dois meses

Ruas e estradas de Curitiba e de municípios vizinhos registram duas mortes a cada dia. Maior parte é causada por erro humano

Publicado em 02/03/2010 | Jorge Olavo com colaboração de Aline Peres e Adriano Ribeiro

Confira a reportagem.
Quanto à velocidade, nunca é demais lembrar que um carro a 60 km/h tenderá a matar as pessoas atingidas em 85% dos casos e a causar ferimentos graves nos 15% restantes. Sem outra chance para os cidadãos.
Acidentes não existem, tendem a zero.

Mas não se deve ver esse fato como incentivo ao abandono dos modos ativos de mobilidade, ao contrário, deve-se reivindicar o espaço que é de todos como uma área em que o cidadão circula sem ser constantemente ameaçado.

Carros matam!

Acidentes ocorrem perto de casa, diz pesquisa

Por que fazemos o que fazemos ?

Quem chora mais?

Abençoadas Bicicletas!