O trânsito ou as pessoas?

Artigo publicado pelo jornalista Rogério Galindo no Blog Caixa Zero:

Se o Memorial Africano é uma bela iniciativa da prefeitura de Curitiba, por outro lado o anúncio de que serão gastos R$ 10,2 milhões na construção do binário da Chile com a Guabirotuba me deixa com a pulga atrás da orelha.

O plano é legal, claro, desafogar o trânsito na Avenida das Torres e no entorno. Fazer trincheiras, mudar sentidos de ruas. Mas…

O mas é o seguinte. qualquer um que passa por ali, na Guabirotuba com a Avenida das Torres, vê que o principal problema de lá não é o trânsito. É o fato de que milhares de famílias vivem em condições subumanass à beira do Rio Belém.

Com R$ 10,2 milhões não se resvole um problema desses, dirá o eleitor de Beto Richa. Mas as famílias serão beneficiadas por aquele outro programa, dirá o assessor da prefeitura.

Claro, claro.

Mas o que fica é o símbolo. Há milhares de vilas como a das Torres, com dezenas de milhares de pessoas vivendo um drama social terrível em Curitiba. E a escolha pelo trânsito em detrimento dessas famílias me dá arrepios.