Psicogeografia em Amsterdã

Templo budista chinês no Centrum
Templo budista chinês no Centrum

Mais fotos em: http://www.flickr.com/photos/gouranataraj/

Bem . . . a cidade começa a ter uma rotina . . . já me reconheço em algumas ruas . . . já sei onde comprar frutas, pão, queijo e outros produtos típicos. O frio está cortante. A maneira como as bicicletas estão presentes na vida dos holandeses não deixa de ser supreendente.

A desculpa do curitibano: ‘Está frio! Vai chover!’ . . . se torna ridícula quando você observa o quanto eles pensam na mobilidade por aqui. Isto, no entanto, é algo comum. Há gerações eles estão pedalando. Interessante imaginar o quanto este hábito é responsável pelo nível de ‘civilização’ dos Países Baixos.

Ontém perguntei sobre os Provos para o dono de uma livraria. Ele disse: “My brother was a provo. A famous one. Luud Schimmelpenninck! A nice guy! I can’t give you his phone if you want

Acabei o dia com o contato de um velho provo, grande responsável pelas bicicletas brancas e, posteriormente, pelos carros brancos. Vou tentar convidá-lo para ir ao Brasil ano que vem.

Recado a todos os artistas que queiram passar um ano em Amsterdam:Acessem  www.rijksakademie.nl Estive ontém tbem neste lugar. Bolsas para artistas individuais e grupos. Bem interessante! Divulguem por aí.

A partir de hoje também ‘no more magic mushrooms’ em Amsterdam. Uma lei proibiu o comércio depois de alguns ‘incidentes’ . . . well, well, well . . .

Abraços a todos!

Goura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s