DOMINGO DIA DE CINEMA+BICICLETA

ESTE DOMINGO TEM CICLECINE 10° EDIÇÃO NA CINEMATECA DE CURITIBA

ciclecine_DEZ.jpg
O Cicle Cine é uma tradicional exibição de filmes sobre bicicletas, que acontece todo mês de Setembro, na Cinemateca de Curitiba.
Chegando a sua 10. edição, os curtas metragens que são exibidos mostram diferentes temáticas envolvendo bicicletas, com a participação de filmes nacionais e internacionais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

TRAJETO DA MARCHA DAS 2016 BICICLETAS

A celebração sob suas rodas vai dominar as ruas.

bicicletada

Segue o link do percurso no MAPA com 11km conectando as áreas mais interessantes da nossa cidade!

OO

A Bicicletada é um movimento no Brasil e em todo mundo inspirado na Massa Crítica, onde ciclistas se juntam para reivindicar seu espaço nas ruas.

Não existe um objetivo central, mas diversos objetivos são sempre decididos pelos participantes. No entanto um mote em geral une os participantes.

A Bicicletada, assim como a Massa Crítica, não tem líderes ou estatutos, o que leva a variações de postura e comportamento de acordo com os participantes de cada localidade ou evento.

Dentre a pluralidade de motes, está o lema “um carro a menos”, usado principalmente para tentar obter um maior respeito dos veículos motorizados que trafegam nas ruas saturadas das grandes cidades. Outro slogan levantado é o “Nós somos o trânsito”. A idéia é deixar claro aos motoristas que a bicicleta é apenas mais um componente da mobilidade urbana e que merece o devido respeito.

Objetivos

  1. Pedalar;
  2. Divulgar, estimular, promover e criar condições favoráveis para o uso da bicicleta como meio de transporte;
  3. Integrar os ciclistas da cidade e valorizar a cultura da bicicleta;
  4. Conscientizar os usuários dos meios de transporte motorizados da importância da bicicleta para aliviar os congestionamentos;

A ideia é celebrar a ocupação das ruas, festejar e fomentar a harmonia no espaço que é de todos. Harmonia, alegria e celebração são as palavras de ordem.

O que NÃO é legal fazer durante a Bicicletada: frown

–Insultar verbalmente e ou agredir pedestres, motoristas, passageiros de coletivos e pessoas nos bares, mesmo se eles provocarem
–Provocar as mulheres na rua. Tanto elas como as mulheres da bicicletada podem se sentir ofendidas
–Andar com a bicicleta nas calçadas
–Correr na frente para bloquear o tráfego antes da massa chegar
–Andar na contra-mão
–Esquecer de sorrir, acenar e falar com outras pessoas
–Imaginar que você é moralmente superior só porque está pedalando uma bicicleta
–Abster-se de dizer aos companheiros o que você acha do seu comportamento, seja bom ou ruim. Converse com os outros!
–Interromper desnecessariamente acessos que não serão utilizados pelo passeio
–Usar pistas que não são necessárias. Se houver múltiplas faixas, vamos liberar algumas para os veículos mais rápidos
–Esquecer que todos somos responsáveis por fazer a massa crítica que nós queremos.

O que é legal fazer durante a Bicicletada: biggrin

>>Fantasiar-se para chamar a atenção e alegrar o movimento
>>Distribuir panfletos aos pedestres e motoristas explicando porque estamos ali
>>Conversar com o ciclista do lado, fazer amigos e se divertir
>>Cuidar da segurança de todos
>>Abordar amigavelmente aqueles que estão desrespeitando os pedestres e motoristas
>>Distribuir flores e conversar com outras pessoas, passageiros de ônibus e motoristas
>>Convidar as pessoas a se juntarem a nós na próxima vez
>>Ajudar veículos presos atrás da massa a sair para a direita
>>Diminuir a marcha regularmente se você estiver na frente (não importa o quão devagar você acha que está pedalando, lacunas estarão se abrindo atrás de você)
>>Parar no semáforo vermelho quando estiver na frente para permitir que o resto da massa se junte a você
>>Continuar pedalando no semáforo vermelho se a massa já estiver atravessando o cruzamento, pois ficar juntos é mais seguro e previsto por lei
>>Preencher lacunas; massa crítica depende da densidade de bicicleta em relação ao automóvel
>>Lembrar-se que o prazer e o convívio são mais subversivos do que a raiva e provocação.

Não odiamos os carros, amamos bicicleta!

Atenção: Em caso de acidente anote a placa do veículo, veja se alguém precisa de ajuda. Caso a pessoa esteja bem, deixe para os mais calmos e experientes resolverem a situação e volte a pedalar pois a massa não pode parar.

Durante a MARCHA também vai rolar uma ação performática no formato “correio-elegante” do Coletivo Corpos Inquietos. Se liga nas informações do cartaz.

cartazmovemosrgb-01